Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Revelação

Publicado por Antonio Ângelo em Poesia
data: 20/11/2017

revelação

À curva da estrada em meio à floresta
de repente
a lua enorme, amarelo-cobre

O burburinho do riacho
aquela flor vermelha
qual o nome dela? Papoula?

O declive
as pedras brancacentas
o voo inesperado de um gavião

Fuga
trânsfuga
os passos estuga

Voltemos à lua
à curva do caminho
a ela, a lua


enorme, muito além
de toda humana qualquer invencionice

Que nem por isto nos concita
ao seu jugo
de inequívoca soberania

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Poesia

Antonio Ângelo -
Comentário
  1. wesleypioest

    Ao mestre, meu aplauso. Poesia é a caminhada. Nos leva mundo afora e alma adentro.

Deixe um comentário