Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Ocorrência

Publicado por Antonio Ângelo em Poesia
data: 18/06/2013

O poeta foi morto
depois que saiu do bar.
Na esquina, atropelado por um carro.

Ficou lá, estatelado no chão.
Do crânio partido minava o sangue
e em meio ao sangue as palavras
como que pousavam no asfalto.

Agora completamente inúteis.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Poesia

Antonio Ângelo -
Deixe um comentário