Tamanho da Letra: [A-] [A+]

O vos omnes

Publicado por Antonio Ângelo em Poesia
data: 08/03/2018

O vos omnes

Quem é a Verônica?
É Vera, que outro dia
caminhava na biblioteca
em meio às estantes
à procura de um livro?

Seria aquela moça agora
a emitir seu canto triste
que escorre pelas ladeiras
rumo às campas nas encostas?

O vos omnes qui transitis per viam

Um véu cobrindo o rosto
vestes agitadas ao vento
escondendo o corpo esguio
braços erguidos aos céus

Quem é Verônica, digam-me
que nos concita ao remorso
de o Outro condenarmos à cruz
numa culpa secular?

O vos omnes qui transitis per viam

Não me digam que é Vera
cuja silhueta eu vi
entre estantes a procurar
(poemas? romance?)
e em cujo olhar percebi
um mar de desalento

Vera, cuja história eu sei
não se poderá desvendar
cujos mistérios se ocultam
como agora a mulher
sob a vestimenta se oculta

O vos omnes qui transitis per viam

Quem agora canta
envolta na longa túnica
que a fria brisa agita?
Seria Vera, olhos imersos em brumas
ou Verônica, de compaixão tomada?

Enquanto do Salvador revela a face
não se sabe ao certo se aquele canto
que em meio à noite ecoa
seria de Vera, seria de Verônica
ou se afinal elas se fundem
em uma única Madalena

Attendite et videte
si est dolor sicut dolor meus

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Poesia

Antonio Ângelo -
Comentário
  1. wesley

    Virgem Maria, Mãe de Deus! Preciso aprender latim. Mestre, me absolva de toda ignorância.

Deixe um comentário