Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Ele Voltará

Publicado por Antonio Ângelo em Poesia
data: 08/10/2013

Quando passávamos por ele,
levantava os olhos para nós;
era atenção, somente atenção,
o que estava a nos pedir.

Quando ao fim do dia
suas magras mãos
em nossa direção estendia,
compaixão é o que implorava.

Víamos lágrimas
a escorrer nas faces sujas,
víamos pés desnudos
pisando a terra pedregosa.

Ainda criança, fugiu,
mas antes de partir
por inúmeras vezes
parou a olhar para trás.

Expectativa inútil
de que algo ocorresse:
um aceno,
um gesto amistoso.

Mas não nos iludamos,
retornará um dia
numa horda de bárbaros,
em fúria apocalíptica.

E então, sem compaixão,
sem dar ouvidos às nossas súplicas,
destroçará sem misericórdia
a cidadela dos indiferentes.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Poesia

Antonio Ângelo -
2 Comentários
  1. LÚCIO FERRAZ

    Novamente a verve bendita do poeta conclama os passantes deste vasto mundo vão, à instrospecção e devaneio, e percorrendo os ditames do misterioso e do inexplicado, buscar intensiva e profusamente, a mudança individual e coletiva estampada maravilhosamente por Rilke em boca grega: “passante, precisas modificar a tua vida”.

  2. Wesley

    De fato, precisamos mesmo, antes que seja tarde. E diria eu: antes de morrermos. E diria o Lucio: somos porque mudamos. E diria o Angelo: só seremos se mudarmos. Poetas vivem de fé, mesmo sem fé.

Deixe um comentário