Tamanho da Letra: [A-] [A+]

E a saúde, como vai?

Publicado por Antonio Carlos Santini em Cotidiano
data: 10/09/2013

- Ó de dentro!

- Ó de fora! Vamos entrar…

- Como vai a cumadi Brigitte?

- Tudo OK, comadre Zefa. E lá na roça, como vão as coisas?

- Tudo mais ou menos, como Deus permite. O Arnesto, meu marido, é que anda meio derribado, com a espinhela caída. E o doutor Charles?

- O pobre do Charles está com stress… Sabe como é, Sá Zefa, a crise é geral… a cidade está um caos com essas manifestações de rua!

- Ara, se sei, cumadi Brigitte. Inté dá pra pensá em mau-oiado dos argentino…

- O Charles Júnior também está me preocupando: anda numa depressão horrível! Nem quer saber dos estudos…

- O Arnestinho tamém tá dano trabaio. Andô com difrusso muito tempo. E outro dia quase que deu um nó nas tripa!

- Pobrezinho! Ele é tão magrinho!

- E seu irmão? Aquele gordão?

- O Dr. Duílio? Pois a comadre não ficou sabendo? Ele teve um infarto do miocárdio e quase morreu! Está em recuperação…

- Que coisa, cumadi! Nóis tamém levamo um baita dum susto com o caçulinha: istrudia ele deu um acesso e quase bateu as pacuera!

- Foi um mal súbito?

- Sei não, cumadi Brigitte… Vai vê que foi quebranto…

- E não levaram o menino ao médico?

- Nhora, não. Os dotô de Cuba inda num chegô… Levemo foi na benzedêra. A Dona Genebrina é uma santa lá praquele nosso fim-do-mundo! Marrô um patuá no bracinho do bacuri e ele já tá quase bão…

- Pois é, comadre, a fé faz milagres!

- Faiz memo, cumadi. O Arnesto levou um bote de urutu e ficou ruinzinho. O povo lá das biboca diz que urutu, quando num mata, aléja. Pois num é que a Dona Genebrina deu a ele umas erva de passarinho lá do jeito dela e o homi amanheceu no cabo da enxada?!

- Graças a Deus! Quando mamãe teve aquele edema de glote…

- Da grota?

- Não, Sá Zefa… Edema de glote deixa a pessoa sem poder respirar. Tem de fazer uma traqueotomia…

- Cruiz in credo, cumadi! Isso mordi?

- Não brinque! Mamãe quase morreu! O Dr. Melo Viana disse que foi um milagre ela sobreviver…

- Ah! Tô me lembrano desse dotô… Homi bunito tá ali! Parece inté o Rodorfo Valentim!

- Pois está com os dias contados: metástase generalizada. Os médicos não podem fazer nada por ele.

- E pruquê num chama a Dona Genebrina?

- Ah! Comadre, aqui na capital ninguém acredita nessas coisas. É medicina ortomolecular, ressonância magnética, coquetel de drogas…

- Santa Perpétua e Santa Felicidade! Quanto palavrão!

- São os novos termos da medicina, comadre. É uma ciência moderna que tem evoluído demais nos últimos anos…

- E já acharo a cura pra gripe?

- Para a gripe, comadre Zefa?

- É. Gripe, resfriado, insolação, vento virado, cobreiro… Essas coisa lá da roça…

- É, Sá Zefa, para essas coisas, não… A medicina ainda está procurando…

- Ahn! Num tein cura, não, né?

- Ainda não, comadre.

- É purisso que nóis véve atrás da Dona Genebrina…

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Cotidiano

Antonio Carlos Santini - Licenciado em letras – Português e Francês. Professor de Artes e Ciências Humanas. Evangelizador, compositor, autor de vários livros de catequese e poesia/ Licenciado en letras - Portugués y Francés. Profesor de artes e ciencias humanas. Es evangelizador católico, compositor de músicas religiosas, autor de varios libros de catequesis y poesía. Residente em Belo Horizonte MG
Deixe um comentário