Español
Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Países Emergentes, Países Estagnados – Parte 3

Publicado por Afonso Machado em Economia, Energia
data: 13/07/2011

Obama: “O tempo de nossa liderança é agora!”

Em discurso proferido perante o Parlamento Britânico em 25/05/2011 o Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou:

“O tempo de nossa liderança é agora”, destacando a relevância da aliança Anglo-Americana em um mundo de potências emergentes e novas ameaças. Ele rejeitou o argumento que gigantes emergentes como China, India e Brasil “representam o futuro, e que o tempo de nossa liderança passou.” Os Estados Unidos e Inglaterra, disse ele, “se mantêm como os grandes catalisadores da ação global”. The New York Times 25/5/11.

Quem são os Catalisadores da Ação Global?

Este artigo, publicado pelo terceiro ano consecutivo no portalmetro, WWW.metro.org.br, sempre no mês de julho, tem por objetivo analisar o desempenho dos principais países do mundo na Geração de Energia Elétrica. Como se trata da análise de dados anuais, o título é o mesmo: “Países Emergentes, Países Estagnados”. Em 2009 publicamos a Parte 1, com comentários disponíveis em português, em 2010 a Parte 2, com comentários também em espanhol, e a Parte 3, com os dados até 2010, que publicamos agora em julho de 2011, contém também comentários em inglês.

No entanto os números e gráficos falam por si só. Apenas queremos dizer que acreditamos que a Geração de Energia Elétrica é um excelente indicador da vitalidade econômica de um país ou região, e que a importância econômica de um país está pode ser bem refletida na estatística da Geração de Energia Elétrica.

Todos os anos a Revista Estatística da Energia Mundial da British Petroleum, Statistical Review of World Energy, publica no mês de junho os resultados estatísticos apurados no ano anterior sobre praticamente todas as formas de energia produzidas e consumidas no mundo. É sem dúvida o melhor Atlas Energético Mundial.

Ao contrário do que ocorreu em 2009, quando o total de energia elétrica gerada no mundo caiu 0,9% (243 TeraWatt-horas, TWh) em relação a 2008, a primeira queda desde 1982, em 2010 houve um significativa recuperação, com o crescimento de 5,9%, o maior desde 1990 quando esta série histórica começou a ser acompanhada pela SRWE.

Enquanto em 2009 o portalmetro destacou os 21 países no topo do ranking, e em 2010 expandiu a análise para os 64 maiores, agora em 2011 foram apresentados os dados para os 68 maiores.

Alguns esclarecimentos:

1)    as comparações são feitas por Blocos, Regiões e Países. Quais são os blocos? Os países do chamado Primeiro Mundo estão agrupados na tradicional Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, OCDE ou OECD (inglês), que abrange Estados Unidos, Canadá, toda a Europa Ocidental, Israel, Japão, Austrália e Nova Zelândia. O Bloco Chamado “Outros Emergentes” forma um contraponto com a OCDE, e nele estão incluídos os demais países emergentes. Os países que compunham a antiga União Soviética são analisados em outro bloco. Também a União Européia, é analisada como bloco, embora muitos de seus membros façam parte da OCDE.

2)    As seis Regiões são os seis Continentes: América do Norte, América do Sul e Central, Europa e Eurásia, Oriente Médio, África e Ásia Pacífico que abrange também a Oceania.

3)    Países incluídos apenas em 2010: Vietnam, Israel, Trinidad Tobago e China-Hong Kong.

4)    País excluído em 2010: Iceland (Islândia).

Como no artigo anterior, foram usados os biênios a partir de 1990 para facilitar a elaboração e a leitura dos gráficos. Apenas o ano de 2010 ficou isolado para destacar os efeitos mais recentes. Todos os dados usados são relativos, ou seja, o percentual de cada Bloco, Região ou País em relação ao total mundial. Os países que apresentam crescimento estão ampliando sua participação relativa global, enquanto os países que apresentam queda estão reduzindo sua participação relativa global.

Deixando para cada leitor interpretar as estatísticas, podemos anunciar algumas evidências gerais:

1)    São fortemente crescentes as participações dos países:

a)    da Região do Pacífico na área de influência geográfica da China;

b)    do Oriente Médio, principalmente pelo efeito positivo dos preços do petróleo.

2)    É moderado mas sustentável o crescimento relativo da América do Sul e Central e da África.

3)    É evidente o decréscimo relativo da América do Norte e da Europa-Eurásia.

4)    É fortemente decrescente no período a participação dos países da Europa Oriental e da antiga União Soviética, principalmente na década de 90, havendo na década de 2000 uma desaceleração, mas continuação de sua queda.

5)    Dados mais recentes indicam que a China ultrapassou os Estados Unidos em Geração de Energia Elétrica em Maio último, o que já era previsto. Também é visível nos gráficos que a India em breve ultrapassará o Japão e a Rússia. E por último, que Brasil e Coréia do Sul devem alcançar em breve o grupo declinante de Alemanha, Canadá e França.

Gráficos

Geração de Energia Elétrica (%) – Mundo = 100%

Fonte: British Petroleum – Statistical Review of World Energy – Junho 2011

Gráfico 1- Blocos

Gráfico 2 – Regiões – Grupo 1

Gráfico 3 – Regiões – Grupo 2

Gráfico 4 – Países – Grupo 1

Gráfico 5 – Países – Grupo 2

Gráfico 6 – Países – Grupo 3

Gráfico 7 – Países – Grupo 4

Gráfico 8 – Países – Grupo 5

Gráfico 9 – Países – Grupo 6

Gráfico 10 – Países – Grupo 7

Gráfico 11 – Países – Grupo 8

Gráfico 12 – Países – Grupo 9

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Economia Energia

Afonso Machado - Jornalista, residente em Belo Horizonte MG
Deixe um comentário