Español
Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Bernardo Riedel, o Professor Pardal brasileiro

Publicado por Afonso Machado em Astronomia
data: 16/09/2009

O professor Bernardo Riedel é filho de uma família judaica, o pai Mauricio Riedel, natural de Lodz, na Polônia e a mãe Paula Fuhrmann, natural de Kecskemét, Hungria. Eles chegaram ao Brasil em 1930, e depois de tentar viver no Rio de Janeiro, que acharam muito quente, foram para São Paulo que acharam muito úmido, e terminaram por escolher o clima suave de Belo Horizonte.

Os avós maternos e alguns de seus tios morreram nos campos de concentração nazistas, bem como parte dos parentes paternos. A mãe costumava contar as histórias de penúria e desespero dos pais dela durante a primeira guerra mundial, quando o império austro-húngaro foi derrotado por franceses e ingleses. A família da mãe mudou-se para Lodz na Polônia onde ela conheceu seu futuro esposo. De lá, onde sentiam o crescimento dos sentimentos anti-semitas vieram para o Brasil onde se casaram e tiveram sete filhos.

O professor Bernardo, que é o 6º dos sete, tem uma meio-irmã e uma sobrinha que vivem em Israel. Em Belo Horizonte conheceu Dona Elza, que veio de Itambacuri onde estudou em um colégio de freiras. Casaram-se e tiveram dois filhos, Rafael e Sarita. Dona Elza se converteu ao judaísmo e hoje, além de ser regente do coral, é uma das maiores animadoras da principal Sinagoga de Belo Horizonte.

Por influência da família, Bernardo formou-se em farmácia e bioquímica pela Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, aonde veio a ingressar como professor em 1970. Mas sua paixão sempre foi a astronomia e de 1977 a 1998 atuou como ótico do Observatório Astronômico Frei Rosário, OAFR, na Serra da Piedade, município de Caeté, Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde se aposentou como diretor.

As invenções começaram cedo para Riedel. Em 1953, aos 13 anos, num acampamento de escoteiros, ele apaixonou-se pelo céu e construiu seu primeiro telescópio, uma estrutura quadrada feita de caixote de madeira. Bernardo Riedel, o Professor Pardal brasileiro

O Professor Riedel é hoje considerado pela comunidade científica como um dos principais especialistas brasileiros na construção de telescópios. Seu primeiro telescópio foi construído no ano de 1954, período em que associou-se ao Centro de Estudos Astronômicos de Minas Gerais (CEAMIG).

Em 1978 fundou a B. Riedel Ciência e Técnica, em Belo Horizonte, com o objetivo de fabricar instrumentos astronômicos de alta qualidade, como telescópios, cúpulas, lentes, espelhos, filtros e acessórios diversos ligados à astronomia.

Detentor de tecnologia de ponta, e desenvolvedor de diversas técnicas originais na produção de telescópios amadores e cúpulas, o Professor Bernardo Riedel é carinhosamente apelidado pela comunidade astronômica como o Professor Pardal brasileiro.

A fábrica por dentro:

 

Participou de quase todos os movimentos para divulgar e incentivar a astronomia em Belo Horizonte e Minas Gerais, incluindo o que culminou com a criação do Observatório Astronômico da Serra da Piedade e das tentativas de implantar o planetário de BH.

Em 1995 iniciou um programa de implantação de Observatórios Astronômicos no Brasil, fabricando cinco cúpulas e em um deles o telescópio. Há um Observatório Astronômico no Piauí que leva seu nome e em Baturité, Ceará, é o presidente de honra do Clube de Astronomia local. Vem participando também de grupos que estão trabalhando na restauração e manutenção de observatórios já existentes em todo o Brasil, visando mantê-los operacionais.

Em sua fábrica, a “B Riedel Ciência e Técnica Ltda”, localizada do Bairro Horto, em Belo Horizonte, telescópios sofisticados nascem por meio de máquinas construídas a partir de motores de sorveteiras, polias de máquinas de costura, mecanismos hidráulicos de cadeiras de dentista, eixos “sem-fim” de assadoras de frango, bomba de vácuo da Força Aérea americana, correias de copiadoras e outras geringonças. Seu maior orgulho é a câmara de vácuo que foi da fábrica de válvulas que a RCA Victor manteve na Cidade Industrial de Contagem até a década de 60. Antes de entrar na câmara de vácuo para ser transformada em espelho de telescópio, a lente é aquecida num antigo forno de pizza.

Bernardo Riedel, o Professor Pardal brasileiro

O escritor e poeta argentino Jorge Luís Borges dizia que o céu devia ser muito parecido com uma livraria, onde sua imaginação fervilhava. O professor Bernardo Riedel diverge. Acha que o céu deve ser como um ferro-velho onde consegue as preciosidades que põe para funcionar em sua fábrica da Rua João Carlos.

O telescópio que o professor fabrica é do tipo refletor, e consiste em um tubo que tem ao fundo um espelho convexo ou convergente, que, através de um prisma joga a luz captada do céu em uma pequena lente afixada na lateral do tubo, chamada ocular, que tem um pequeno regulador de foco, conforme a distância do objeto observado. Seus tubos variam de 90 cm a 2 metros e meio de comprimento e o diâmetro de 10 a 25 cm, que é um pouco maior que o dos espelhos.

O professor afirma ter gasto com as invenções todo o dinheiro da venda de sete imóveis. Hoje ele tem cinco funcionários e se prepara para montar, na laje do galpão, um centro de observação celeste aberto ao público. Já obteve a cooperação da Cemig, companhia de energia, que colocou um anteparo para que a luminária do poste em frente à fábrica não ofusque seu terraço de observação. Mas um dos problemas de seu observatório é a proximidade do Estádio Independência. Quando tem um jogo de futebol à noite, a iluminação do Independência inviabiliza as observações.

Os telescópios da B. Riedel custam entre R$ 800 e R$ 3 mil, dependendo do tamanho, sofisticação e acessórios, e todos os anos quando passa o período chuvoso ela monta uma turma de alunos que ao final acabam lhe encomendando alguns telescópios. Mas o que mais impressiona são as imensas e sofisticadas cúpulas, como a que ele está terminando de construir para um observatório particular em Bragança Paulista, no estado de São Paulo com 5 metros de diâmetro.

Bernardo Riedel, o Professor Pardal brasileiro

A burocracia e a falta de recursos, reclama ele, empurram os espíritos criadores para fora do País. “Nas universidades americanas, uma idéia começa a ser executada em um mês. Aqui, demora anos para sair do papel, quando sai!”. Quando tem oportunidade o professor reclama da falta de apoio que os empreendedores têm no Brasil, e evidentemente da falta de sensatez dos órgãos fiscalizadores, que lhe tomam boa parte do tempo e do capital de giro. Cita que já foi convidado várias vezes para ir para Israel trabalhar na indústria aeronáutica, e diz que se estivesse na China teria facilidades para sair do banco estatal com uma pasta cheia de dinheiro para implementar seus investimentos.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Astronomia

Afonso Machado - Jornalista, residente em Belo Horizonte MG
31 Comentários
  1. Sânia - Betim - MG

    Parabéns pela matéria sobre o professor Bernardo Riedel, autêntico professor Pardal.

  2. Eu, Francisco Pires, achei ótima essa reportagem sobre o professor Bernardo Riedel, inclusive ele é o presidente de honra do CAB Clube de Astronomia de Baturité, pois o professor é umas das pessoas que eu considero como um cientista na área da astronomia.

  3. Cyro/Belo Horizonte/MG

    Eu me considero um privilegiado em ter como amigo o professor Riedel.
    Meu relacionamento com ele começou em 2002, véspera do ano da grande aproximação de Marte, ocorrida em agosto/2003. Fui aluno de um curso de astrônomo amador ministrado à época por ele em sua fábrica em Belo Horizonte. Quase todos os alunos do curso adquiriram telescópios (excelentes) de sua fabricação. Fiquei realmente assombrado com o enorme conhecimento em Astronomia que o Professor Riedel detém e a facilidade e alegria de repassar para os outros este conhecimento. Sei das enormes dificuldades que ele passa para levar adiante num país tão injusto uma causa tão nobre. Poucas pessoas sabem como ele a importância da Astronomia no cotidiano. Quando vemos em uma pesquisa no “Google” mais de um milhão de citações sobre Bernanardo Riedel, todos nós sentimos recompensados em conhecê-lo, admirá-lo e tê-lo como amigo de todas as horas. Não desista, Professor Riedel! Continue teimoso, tentando levar um pouco de conhecimento às pessoas deste país tão grande mas que não sabe valorizar seus cientistas!
    Grande abraço,
    Cyro deFreitas/BH

  4. Fabio lima

    Gostei e me interessei pelos telescopios fabricados por este artista. Gostaria de entrar em contato com esta fabrica no bairro horto. Moro no bairro pompeia vizinho do bairro horto,se for possivel me mandar endereço ou telefone para contato. ant. agradecimento.

  5. Cyro

    Recado para o Fábio Lima, acima

    Entre no site do Professor Riedel
    para maiores informações.

    http://www.telescopios.com.br/

  6. Bruno/ Belo Horizonte

    TIVE O PRIVILÉGIO DE TER CONTATO COM A ASTRONOMIA ATRAVÉS DA LOJA DO PROFESSOR NA GALERIA PRAÇA SETE EM BH, E DALI CONSTRUIMOS UMA AMIZADE. FORAM NOITES E MAIS NOITES DE OBSERVAÇÕES EM ACAMPAMENTOS E OBSERVATÓRIOS, E OS TELESCÓPIOS AMANHECENDO MOLHADOS DE SERENO.
    INFELIZMENTE, NOS NOSSOS ÚLTIMOS ENCONTROS, A BUROCRACIA E A GANÃNCIA FISCAL DO SISTEMA, ACABARAM POR FAZER MORRER EM PARTE O NOSSO RELACIONAMENTO, POIS TENTAVA ADQUIRIR PRODUTOS FABRICADOS POR ELE, MAS ELE PASSAVA POR MUITAS DIFICULDADES ATÉ ENTREGAR UMA ENCOMENDA, E ATRAZOS ERAM FREQUENTES E DESGASTANTES.
    DEPOIS DISSO TAMBÉM TIVE PROBLEMAS COM UM DOS ASTROFÍSICOS RESPONSÁVEIS DO OBSERVATÓRIO DA UFMG, QUE POR DESLEIXO DEIXOU CRESCER UMA VERDADEIRA COLÔNIA DE FUNGOS NA OBJETIVA DO REFRATOR COUDÉ DE 150MM, E QUE QUANDO TENTEI LIMPAR, FUI ADVERTIDO DE MANEIRA ESTÚPIDA, TALVEZ PARA MASCARAR O ERRO DE DESLEIXO DO ASTROFÍSICO EM QUESTÃO, E COM CERTEZA COMENTÁRIOS MALDOSOS FORAM FEITOS A MEU RESPEITO COM O PROF. BERNARDO. MAS TENHO CERTEZA DE QUE COMO ELE MESMO ME CHAMOU UM DIA DE “SEU PUPILO”, NÃO EXISTE MÁGOA ENTRE NÓS, E QUEM SABE UM DIA VOLTO A CIRCULAR POR ENTRE PEÇAS, PARAFUSOS E TELESCÓPIOS NA SUA OFICINA.
    AO MESTRE COM CARINHO, UM GRANDE ABRAÇO, BRUNO.
    PS* O APELIDO “PROFESSOR PARDAL” PROCEDE.

  7. Aguinaldo Jose Ferreira

    Tenho um telescopio Bernardo Riedel 180mm. Vendo barato.

    Grato

    Aguinaldo Jose
    aguinaldojose@oi.com.br
    31-3397-1810
    31-8664-4525

    • geraldo ribeiro campagnani

      gostaria de saber o preço e o estado de conservaçao e se esta funcionando bem sem ser preciso de pagar para ajustar lentes ou algo assim

  8. arlindo carvalho

    Prezados amigos e confrades da comunidade astronômica mineira. É com muita satisfação que deixo minha citação nessa belíssima reportagem sobre o amigo Professor B. Riedel. Conhecê-lo foi um privilégio para mim. Muitos ensinamentos e muito aprendizado. Adquiri dele um aparelho de 135mm de diâmetro, F/10,22, excelente e robusto que utilizo e conservo com carinho, uma relíquea para mim. Com esse aparelho já realizei inúmeras observações e as compartilhei, muitas vezes, com diversos amigos e interessados em astronomia. Meus conhecimentos no assunto são ínfimos, mas tento ampliá-los a cada dia com leituras diárias. Gostaria muito que os nossos governantes olhassem para esse senhor com o devido respeito que ele merece e o apoiassem e incentivassem o seu magnífico trabalho além do seu vastíssimo conhecimento. Só no Brasil mesmo é que isso acontece, infelizmente. Os sinceros votos de muito sucesso ao amigo, que por questões profissionais, não revejo há algum tempo. Um cordial e saudoso abraço, Professor e caro amigo. Até um dia. Arlindo Carvalho

  9. Cláudio Toledo

    FINALMENTE, hoje (20 de agosto de 2011) tive o prazer de conhecer o Prof. Bernardo. Adquiri um colimador produzido por ele e fiquei umas duas horas conversando e aprendendo com o mestre, enquanto ele terminava a peça. Me sinto muito orgulhoso de ter uma pessoa da sua importância científica morando na minha cidade, no meu estado e enfim, no meu país. Obrigado professor. (Obs.: Pessoal, o cara é fera mesmo!)

  10. Eu, Pires sou o presidente do Clube de Astronomia de Baturité e tenho uma grande admiração pelo professor Bernardo Riedel pois o considero um grande cientista na arte de fazer telescópios. Ele é o presidente de honra do nosso clube de Astronomia de Baturité.

  11. Edna

    Tive a honra de conhecer o trabalho do professor Bernardo, meu filho e eu fomos alunos dele em um curso que ele ministrou em sua oficina, ele é incrível. Ainda vou adquirir é o telescópio construído por este maravilhoso cientista. Ah, que saudade do tempo do curso… Como pode nossos governantes não valorizarem
    pessoas assim.

  12. geraldo ribeiro campagnani

    fiquei muito animado em encontrar o professor, agora acredito em um susesso na astronomia, pois todo astronomo precisa primeiro de um telescopio e ja vejo a luz no tunel, o resto é mirar no universo.

  13. Conheci a amigo Prof. Bernardo em 1978, época em que fiz o curso de iniciação em astronomia ministrado por ele. Adquiri um fantástico telescópio refletor de 180 mm de sua fabricação e mergulhei no mundo da astronomia, hobby que mantenho até hoje com 67 anos de idade. Fui industrial na área de saúde por 20 anos e posso afirmar que o Prof. é realmente um mestre na área de instrumentos óticos, com destaque na fabricação de telescópio. Realmente é Professor Pardal do Brasil. Lhe farei uma visita para matar a saudade, pois não o vejo há vários anos. O meu abraço amigo para ele.

    • JULIO CESAR DINIZ ROCHA

      Prezado Fernando, bom dia.

      Como faço para entrar em contato com o Professor Riedel ou sua equipe? Tenho interesse em um curso de formação para uso de telescópio.

      Grato.

      Júlio César.

      • Milton Tavares Campos

        Julio, o telefone do professor é 31-3461-9922, o endereço da fábrica é Rua João Carlos, 250, bairro Horto, BH.

  14. valdemir ribeiro soares

    comprei um telescopio pela internete, ao receber tive uma surpresa,o telescopio não funciona,quero saber se o sr.B.Riedel, pode me ajudar, ja entrei em contato com a empresa a qual comprei, mais não obtive respostas.

  15. JULIO CESAR DINIZ ROCHA

    Como faço para entrar em contato com o Professor Riedel? Gostaria de participar de uma turma de aluno, quando vier a montá-la.

  16. Bom dia amigo…O meu nome é ANDRÉS LUCIANO GUERRA TUMANG, sou uma das pessoas aqui no brasil que tenho acesso a muita TECNOLOGIA…Sou radio amador e o que esta faltando aqui no meu XAQUE seria um telescópio,bem pensei sei la em um de 400mm para ter observação mas mor em piracicaba sera que vai funcionar bem diga por favor qual seria o melhor PROF e tambêm se possivel preço…Caso tenha um tempo é digitar o meu nome inteiro no google e o Sr vera um video meu falando em partes de astronomia bem obrigado até mais…73.

  17. Dorotéa Almeida Rios

    Muito interessante a matéria. Tenho interesse em participar do curso para amadores e adquirir um telescópio. Gostaria de receber o numero do telefone para contato.

  18. Milton Tavares Campos

    Dorotéa, os telefones no professor Riedel são: DDD 31, 3461-4479 e 8201-6416. Um abraço. Milton, editor.

  19. Tenho um telescópio do caríssimo professor Bernardo Riedel.
    Somos contemporâneos da Escola de Farmácia da UFMG onde ele foi também presidente do Diretório Acadêmico.
    Precisamos ser gratos pela presença de pessoas com as qualidades do Bernardo.
    Que bom que está em Minas, que bom que está em Belo Horizonte. Logo ali no Horto. Obrigado.

  20. Francisco Lepaus

    Olá eu gostaria de adquirir um telescópio equatorial de uns 150mm ou 200mm,poderiam me informar quanto seria??

  21. Editores

    Prezado Francisco, você pode entrar em contato com o professor pelos emails:
    riedel@telescopios.com.br, riedel.bernardo@gmail.com.
    O telefone do professor é 31-3461-9922, o endereço da fábrica é Rua João Carlos, 250, cep 31.030-360, Bairro Horto, Belo Horizonte – MG

  22. evando

    bom dia! quanto custa um telescopio desse?

  23. Alessandro

    Uma “ARTE DESTAS” custa em torno de 3,5 mil (um telescópio de 150 mm).
    Venho economizando há 3 anos para poder investir nesta maravilha.
    E claro poder ficar no local em algum hotel com a família paa poder participar do curso!
    Continue fime professor!
    Te liguei hoje mas a secretaria atendeu.
    Quem sabe amanhã!

  24. Elton

    Ola! Nao entendo nada de telescopios,mas quero comprar um para olhar a lua os planetas e as estrelas. Gostaria de saber o preco esta a partir de quanto? :)

  25. Conheço o professor Bernardo Riedel a mais de 10 anos, onde adquiri um telescópio refletor (newtoniano) em montagem equatorial.

    É uma pena que pessoas como ele não tenha nenhum incentivo do governo.

  26. José Cândido

    Conheço o professor Bernardo Riedel desde 1980 quando eu adquiri meu primeiro telescópio, foi um refletor de 150mm. Agora encomendei outro de 135mm e estou ansioso para fazer a primeira observação com este instrumento maravilhoso fabricado por ele. Já tive outros telescópios mas nenhum se compara com os fabricados por ele.
    Recomendo a todos os interessados em adquirir um telescópio, ótimo foco e iluminação perfeita de Aglomerados, Constelações, Muita perfeição na observação dos anéis de Saturno, Júpiter e suas luas, Marte, Lua Etc.

Deixe um comentário